## Última Hora ##
Um momento...
, , ,

A causa da dor de cabeça, hemicranias e cefaléias.

Premissa: a etiologia das chamadas doenças (isto é, a causa das reações fisiológicas especiais do corpo) é um tema que, numa primeira abordagem das 5LB, chama bastante nossa atenção. Além de compreender as causas, é essencial aprender a familiarizar-se com a função dos tecidos envolvidos e a posição do organismo nesse processo.
Esta abordagem adota os detalhes adquiridos na Escola de Formação Profissional 5LB, que por si só não busca provar nada (não neste contexto), mas sim fornecer instrumentos precisos que permitem a qualquer um verificar esses fenômenos.
Para iniciantes, será necessário ler, pelo menos, as 5 Leis Biológicas.



A dor de cabeça comum tem uma origem indireta na maioria dos casos, isto é, não na cabeça.
De fato, a dor que é frequentemente percebida, é devido à compressão na base dos nervos faciais (trigêmeo, occipital, etc.) que passam entre as primeiras vértebras cervicais.
A compressão ocorre na fase PCL-A, quando os tecidos mesodérmicos da área vertebral incham com o edema de reparo.


A percepção biológica que conduz as vértebras cervicais à Fase Ativa e, com intensidades mais leves, até os músculos e cartilagens é: "não se sentir a altura", "não se sentir inteligente o suficiente", "ter que baixar a cabeça". A última sensação também envolve a primeira vértebra dorsal D1).
Durante esta fase de tensão, não há sintomas.
A dor aparece de alguns minutos a 4-6 horas depois de ter ocorrido um evento que é percebido como "Eu finalmente fiz isso, eu estive à altura disto" (se aparecer de manhã ao acordar é algo que aconteceu pouco antes de reconciliar o sonho).

A compressão cervical pode ocorrer lateralmente, com dores à esquerda ou à direita, dando a importante indicação em relação ao "Sentir-se à altura": lado não dominante em relação às mães-filhos, lado dominante em relação ao casal-pai-resto do mundo (irmãos, colegas, amigos, etc.).
Este é o caso de hemicranias, ou dores que aparecem exclusivamente em um lado da cabeça.
Com esta primeira informação geral, na próxima enxaqueca você já pode verificar a si mesmo, especificamente e com precisão, relacionando às leis biológicas.

Há também uma dor nevrálgica (que afeta a perda de contato) e uma dor direta, menos comum que a compressão cervical, devido ao reparo do osso do crânio.
A dor do osso do crânio é reconhecida porque é uma dor que pode ser sentida na cabeça e se intensifica com a pressão.
Aparece na solução PCL-A, quando "agora me sinto intelectualmente adequado".
A percepção biológica que ativa o programa responde ao sentimento: "me sinto um idiota", "alguém acha que sou burro".

Quando se está mal pela compressão cervical, muitas vezes o músculo liso (estrutural) produz uma contratura analgésica para proteger a área, e às vezes a própria contratura pode aumentar a compressão do nervo e exacerbar a dor.
Estes são os casos em que uma massagem ou aplicação de calor pode ajudar a dissolver a contração álgica, deixando espaço para os nervos e aliviar a dor.

Para aplicar esse conhecimento é imprescindível a precisão. Portanto, é importante não autodiagnosticar e não modificar o tratamento médico, mas observar o processo, assim como é apenas para fins didáticos.
A psicologização à qual estamos acostumados nos faz pensar que a consciência e a boa vontade são suficientes para mudar as coisas: ao contrário, a biologia responde apenas a ações concretas que surgem da disponibilidade da pessoa para fazê-lo.
Devido à pluralidade de variáveis, é impossível e desrespeitoso para o paciente, mesmo na presença do melhor médico ou especialista, fazer diagnósticos corretos e completos on-line.

Se você gostou, siga a página aqui



Equipe de tradução e direção

5 Leis Biológicas Brasil

Siga o 5LB Magazine