## Última Hora ##
Um momento...
,

No vocabulário das 5LB não existem as palavras “doença” e “cura”. Aqui está o porquê. A CURA PARTE 1

No modelo das 5 leis biológicas a linguagem é transformada, algumas palavras entram no vocabulário, outras desaparecem e outras mudam o significado.
Entre as muitas palavras que tendem a desaparecer do campo semântico da saúde, a “cura” está entre as primeiras e mais ilustres, junto da “doença”, que é o outro lado da mesma moeda.

É muito claro que quando ocorre um salto de paradigma, a matriz precede de perguntas e resposta que podem não ser mais compatíveis.
Em resumo, falamos com uma linguagem diferente, que é apoiada por um sistema de pensamento que não pode ser sobreposto de forma linear ao outro sistema.

Por que falar de “cura” tomando como referência as 5 Leis Biológicas não é sensato?

1) Por que você precisa estar doente primeiro para ser curado.

Se um processo é biológico e sensato em duas fases, o que está “mau” e o que está “bem”?
Quando termina o mau e começa o bem?
Em fase ativa? Em PCL-A? Talvez quando estamos de fora de um “processo biológico”?
Infelizmente ou felizmente, ninguém está “fora de um processo biológico”.
Já dissemos outras vezes: o valor moral de “mau” e “bem” diminui com o modelo de 5LB.
Em termos puramente conceituais, “doença” e “cura” perdem o sentido.
Consequentemente, as 5 Leis Biológicas tem pouco a ver com essas duas palavras (e você deve ser cauteloso quando associações são feitas)

Na PARTE 2 deste artigo, entraremos em mais detalhes e as razões para a exclusão categórica serão melhor compreendidas.

Se você gostou, siga a página aqui



Equipe de tradução e direção

5 Leis Biológicas Brasil

Siga o 5LB Magazine