## Última Hora ##
Um momento...
, , , , ,

Menstruação irregular, endometriose, cistos de ovário

Premissa: a etiologia das chamadas doenças (ou seja, a causa das reações fisiológicas especiais do organismo) é o tema que, em uma primeira aproximação às 5LB, chama a atenção da maioria. Além da compreensão das causas, é fundamental aprender a se familiarizar com a função dos tecidos envolvidos e a posição do organismo nesse processo.
Este enfoque utiliza os detalhes adquiridos na Escola de Formação Profissional 5LB, que por si só não busca demonstrar nada (não neste contexto), mas sim dá instrumentos preciosos que permite a qualquer pessoa verificar esse processo.
Para os principiantes será necessário ler, pelo menos, as 5 Leis Biológicas


Colocamos na curva bifásica alguns dos sintomas mais comuns da fisiologia especial que alteram o ritmo e a forma do ciclo menstrual.

Atraso da menstruação ou amenorreia (ausência de menstruação): é uma resposta do organismo que tem relação com a “balança hormonal”, que nas leis biológicas se refere a programas especiais ativados no córtex cerebral peri-insula, aquele responsável pelas relações no interior da “manada”, na gestão da defesa do território e da procriação.
Utilizamos esses termos “animais” porque as leis biológicas são a base da vida de todas as espécies e não ficam restritas ao comportamento humano.
Pela complexidade da balança hormonal, será dedicado um artigo separado, buscaremos aqui simplificar ao máximo enfocando no tema dessa artigo.

O prolongamento do período ou ausência da menstruação é então consequência de uma Fase Ativa da curva bifásica, gerada por uma situação onde a mulher percebe visceralmente que “meu homem não me pega” ou “não faz como eu quero”.

Como a totalidade dos conflitos originais ocorrem durante o primeiro mês de vida, esta percepção tem o seu início quando ainda somos muito pequenos, com a primeira parceria de todos os bebês do mundo, seus pais (que sinto que não me abraça, não me olhas, etc).
A amenorreia, mesmo que não seja impossível, é mais rara em mulheres canhotas do que as destras.
No momento em que a menstruação aparece é justamente após duas possíveis situações: ou a percepção de “não sou pega” é aliviada (PCL da curva), ou se começa concomitantemente uma nova Fase Ativa imprevista de “devo suportar uma injustiça”, “alguma coisa ameaça a minha estabilidade” (chamado “conflito de território”).
Resumindo: logo antes da menstruação a mulher se sentiu finalmente “pega da forma que desejava” ou viveu uma raiva que “come por dentro”.

Período menstrual curto:

Quando o ciclo ao invés de durar 28 dias dura entre 21 a 24 dias, por exemplo, nesse caso está na presença de um programa especial do tecido intersticial mesodérmico do ovário.
Sabemos através da terceira lei biológica que o mesoderma novo reduz sua função na Fase Ativa e aumenta com excesso na fase de reparação: em Fase Ativa há então necrose do ovário e reduz também a produção de hormônios (estrogênio e progesterona).
Na presença de uma forte atividade é possível também que a menstruação esteja completamente perdida.
Na fase de solução PCL cresce um cisto ovárico líquido que, em ausência de recidiva, ao final do programa se solidifica e começa a produzir hormônios (em excesso). O cisto endurecido permanece, o ciclo menstrual é mantido um pouco reduzido e provoca desconfortos mecânicos, o médico pode decidir extrair cirurgicamente.
Em CE o cisto líquido em formação pode se romper e não ser visto em estudos sucessivos.

O sentido biológico deste processo é justamente o cisto do ovário, que secreta uma grande quantidade de hormônios deixando a mulher mais atraente; terá pele suave, brilhante, aparecerá mais jovem!
Se a curva é monocíclica, no final da PCL, a regularidade do ciclo volta a ser de 28 dias. Se ao invés disso está presente uma rotina de solução em balanço, o cisto pode persistir e continuar crescendo, com recidivas podem se formar muitos cistos (ovário policístico) e o ciclo menstrual ser curto.

A percepção biológica que ativa a fisiologia especial do ovário é “perdi alguém e sinto que depende de mim”, ou uma perda (alguém morreu ou se foi) com um envolvimento pessoal, onde “eu pudesse ter feito algo para evitar isso”.
O processo serve para devolver a mulher mais atraente, que então tem mais chances de ser fecundada para "substituir" a perda na "manada".
Se tratando de um programa conduzido pelo neo-encéfalo é válida a lateralidade: para uma mulher destra um cisto no ovário direito tem relação com alguém visto como par (parceiro, pai, irmão, colega), enquanto que um cisto no ovário esquerdo tem relação com alguém sentido como maior ou menor, como mãe, avó, filho, animal de estimação. Para a mulher canhota é ao contrário.

Menstruações muito abundantes que se prolongam: se trata do endométrio, o tecido endodérmico que permite a nidação do óvulo no útero.
Em Fase Ativa aumenta sua função, ou se espessa para poder reter melhor o óvulo fecundado (literalmente “endometriose”, embora na literatura seja considerada uma síndrome mais complexa).
Em solução PCL, quando não houve a nidação de nenhum embrião no endométrio, o tecido em excesso se caseifica e ao final do ciclo menstrual é expulso com sangramento para poder se regenerar integramente para a próxima fecundação.
O espessamento do endométrio tem então a função de conseguir a implantação, em uma percepção muito visceral de “não consigo reter o fruto da fecundação”.
O que significa para pessoa especificamente é necessário verificar em sua presença e não é possível generalizar.
Por exemplo, pode se tratar de um desejo muito claro de maternidade que enfrenta alguma dificuldade, talvez querer um filho mas não desse homem ou não nessa situação, ou uma mulher idosa pode viver o reter a um filho traduzindo o sentimento de outra pessoa: pode perceber, por exemplo, em relação a uma filha ou filho que não consegue ter um bebê.
Por esse motivo é impossível, à luz das 5LB, diagnosticar sem uma conversa entre a pessoa e o médico, ou terapeuta experiente nesse conhecimento, para poder entender o que essa pessoa está realmente vivendo, e o que para ela, e somente para ela, é o mais adequado.

Dismenorreia (dores menstruais): quando há fortes dores estamos na presença do assim chamado “síndrome”, a superposição de um processo quase sempre em PCL e o conflito do refugiado em Fase Ativa.
Com os rins ativos os processos fisiológicos se exasperam por causa da inflação e do estiramento dos tecidos, provocando uma dor muito maior. Por exemplo, se estivesse o endométrio espesso ao entrar em fase de solução PCL, na presença de retenção hídrica, a dor durante sua expulsão e reparação pode ser muito forte.

Para aplicar esse conhecimento é imprescindível a precisão, sendo assim é importante não se auto diagnosticar e não modificar o tratamento médico, mas observar o processo como ele é, somente com fins didáticos. Devido a pluralidade de variáveis é sem dúvida impossível e desrespeitoso com a pessoa envolvida. Inclusive na presença do melhor médico ou terapeuta experiente em 5LB, fazer diagnósticos corretos e completos online.
Como esse é um resumo sintético da informação, é aconselhável realizar um estudo exaustivo do assunto.

Se você gostou, siga a página aqui



Equipe de tradução e direção

5 Leis Biológicas Brasil

Siga o 5LB Magazine