## Última Hora ##
Um momento...
,

A enxaqueca do adolescente que explode na primavera

Hoje, revisamos uma notícia de última hora baseada em “evidência”.
No campo da saúde, ultimamente, é difícil discernir as informações científicas das ações de marketing: é claro, no entanto, que a apresentação que é feita na mídia sempre quer ter características científicas.

Então, analisamos primeiro a evidência baseada no paradigma dominante, depois a evidência baseada no paradigma das leis biológicas.

Com a primavera o pico de dor de cabeça entre os adolescentes

[... mais de 40% das crianças sofrem. A porcentagem dobra na adolescência, chegando a 80% das crianças. “Isso acontece porque os pacientes com enxaquecas são muitos sensíveis a qualquer tipo de mudança bruscas e súbitas de temperatura no mesmo dia ou de um dia para o outro. A alternância do sol/chuva típica dessa época do ano, mas também as mudanças do ritmo do sono/vigília são particularmente desvantajosas para aqueles que lutam contra esse distúrbio”. Massimiano Valeriani, chefe do Centro de Dor de Cabeça do Menino Jesus.]
Fonte: Ansa  [ITA]]

Até 80% dos adolescentes sofrem de dores de cabeça.
De acordo com os dados estatístico, na primavera os sintomas são agravados: isso seria explicado pelas mudanças de pressão e temperatura atmosférica.

Mesmo que não tenhamos dados sobre adultos aqui, a primeira pergunta que faço é: as crianças não sofrem as mesmas mudanças climáticas antes da adolescência?
Por que os adolescentes sofrem em dobro?
Até 80% dos adolescentes podem reivindicar o rótulo “enxaqueca”!
Talvez não haja mudanças climáticas no outono?

O que acontece é evidente, e os dados são claros, no entanto, porque isso acontece é interpretável: então a evidência é variável.
Em uma área na qual a etiologia é completamente desconhecida, a explicação mais plausível refere-se ao efeito que a umidade e a pressão podem causar nos tecidos, modulando a intensidade da dor. Este é um efeito real e concreto, mas certamente não pode explicar o fenômeno.

O paradigma das leis biológicas acrescenta a tudo isso um substrato etiológico que pode fornecer algumas peças que faltam no quebra cabeça.
Embora com a 5LB você nunca possa falar de uma maneira genérica sem observar a própria pessoa em seu caso específico, existem atitudes sociais que levam grupos de indivíduos a reagir biologicamente de maneira semelhante.
Neste caso, estamos falando de “hemicrania” (dor que acomete um dos lados da cabeça), geralmente um processo que começa nos primeiros tecidos cervicais e que responde aos desafios intelectuais: na fase de relaxamento do tipo “eu fui intelectualmente competente”, os tecidos incham, comprimem os nervos (como trigêmeo ou occipital) e causa dor (se o nervo direito estiver envolvido, você terá enxaquecas do lado direito e vice-versa)

Deixando de lado agora a influência meteorológica que pode estar presente em cada estação, peço que tente responder as outras perguntas sozinho. Você fará uma suposição pura sem fundamentos, um tipo de jogo intelectual, mas é parte de um processo indispensável para começar a entrar em um ponto de vista diferente.
Responda: Por que os adolescentes sofrem duas vezes mais enxaquecas que na infância?
E porque precisamente no período de março a junho?
Em nossa sociedade, o que faz essa categoria de pessoas, em massa e da mesma maneira, para que em certo período do ano possam enfurecer e, em seguida, deixar ir certa tensões intelectuais e sentir que “por fim o fiz, estive à altura”?

Lembre-se, no entanto, e em qualquer caso, que cada indivíduo tem sua própria história pessoal: portanto, nem uma regra geral nem um protocolo de intervenção podem ser feitos. Isso é essencial.


Foto de Ignacio Leonardi

Se você gostou, siga a página aqui



Equipe de tradução e direção

5 Leis Biológicas Brasil

Siga o 5LB Magazine